É fato não existe possibilidade de retrocesso. Ela está presente em diversos suportes, cada vez mais acessíveis a todos. Eu falo sobre a comunicação audiovisual, aquela que chega ao público de forma integral despertando emoções. Afinal, quem nunca se emocionou diante de um filme, novela ou até mesmo comercial de TV? E não falo apenas de lágrimas que possam vir a escorrer pela nossa face, mas sentir medo, tensão, de nos despertar a empatia com determinado personagem ou situação.

A comunicação é uma habilidade presente na sociedade desde os primórdios, quando os homens das cavernas buscavam diferentes formas de se expressar, de comunicar-se. Os anos passaram e a evolução da nossa espécie permitiu o desenvolvimento da fala para nos comunicarmos de forma oral.

Os avanços tecnológicos foram sendo apresentados à sociedade na medida que o próprio homem foi buscando evolução em todas as áreas, que aqui nem temos como abordar. No entanto, destaco a criação da prensa, pelo alemão Johannes Guttenberg , em 1945, possibilitou a impressão de livros e revolucionou o acesso à informação. O cinematógrafo, invento criado pelos irmãos Lumiére na França, que registrava a imagem em movimento e depois podia ser projetada. Era o surgimento do cinema, em 1895.

comunicação audiovisual

Foi justamente o surgimento do cinema que permitiu uma nova forma de arte e comunicação, a partir da linguagem cinematográfica.

Na atualidade, o que percebemos é que as pessoas estão cada vez mais envolvidas com o universo audiovisual. Mais uma vez, em função dos avanços tecnológicos que não param de nos surpreender permitindo o acesso a conteúdo produzido a partir da linguagem audiovisual. Em praticamente todo e qualquer lugar podemos ver filmes, reportagens, documentários, comercias, tutorias ou institucionais. Uma forma de comunicar que desperta em nós sentimentos através de uma palavra ou conjunto delas, de uma música ou de uma imagem e da forma como tudo isso desperta diferentes sentimento. O fato é que todas essas informações, esses códigos (visual – verbal – sonoro) chegam de forma integral tomando conta do nosso ser e contribuindo eficientemente para o aprendizado e assimilação dos conteúdos.

De fato, vivemos a sociedade do espetáculo onde as telas – sejam pequenas, médias ou grandes, são janelas para o mundo. Que mundo? Aquele que você quer mostrar a partir das possibilidades do audiovisual.

Jornalista
Denise S. Furtado
Jornalista