Em 2010, o Censo do IBGE apontou que mais de 95% dos lares brasileiros contavam com pelo menos uma televisão. Isso significa que, apesar da popularização da internet, ainda é através dos comerciais de TV que se consegue disseminar a publicidade para mais pessoas. Além disso, é possível também alcançar públicos que, por diversas razões, não contam com acesso à internet ou não fazem uso frequente das plataformas online.

A televisão passou a ser uma figura mais comum nos lares brasileiros a partir das décadas de 60 e 70, substituindo o rádio, que era muito popular na época. Assim, a publicidade teve que se adaptar, e, como resultado, tivemos alguns comerciais que ainda são lembrados por muitas pessoas, mesmo que tenham ido ao ar há mais de quarenta anos. Abaixo, você pode conferir e relembrar alguns deles:

Estrela Brasileira

Quando se fala em comerciais de TV antigos, não tem como não lembrar da VARIG. Já nos anos 60, a empresa era a maior companhia aérea do Brasil e foi responsável por comerciais que marcaram uma geração.

Alguns exemplos dos mais famosos são: a saga de Urashima Taro, que usava uma antiga história do folclore japonês para anunciar os voos da VARIG para o Japão, e o jingle de feliz natal da empresa, que permaneceu sendo veiculado por quase duas décadas.

 Três décadas de comerciais de TV

Você já ouviu falar no nome Carlos Moreno? Talvez não, mas certamente já assistiu às propagandas da Bombril em que um homem, de óculos e com pouco cabelo, fazia as mais variadas atuações, certo? Fosse destacando as “1001 utilidades” do Bombril, interpretando Che Guevara ou até mesmo criando uma música e uma dança dedicadas ao produto, Carlos Moreno foi responsável por três décadas de comerciais famosos, que ficaram na memória dos brasileiros de diferentes gerações.

Tomou?

Quem assistia à TV nos anos 90 certamente se lembra dessa pergunta. Ela era feita por uma criança pequena, vestida em uma fantasia de filhote de animal e oferecendo o leite Parmalat ao espectador ao final de um anúncio extremamente, na falta de outra palavra, fofo. Se existe um comercial de TV que fez sucesso total com atores mirins, certamente foi este. As crianças inocentes e fantasiadas, tomando leite, rindo e fazendo tudo de forma desajeitada conquistaram o público e são lembradas até hoje.

 Cadê meu celular?

Se você quis responder essa pergunta com “tá na Pernambucanas!”, é porque sabe de qual comercial estamos falando. Utilizar uma música extremamente simples, com uma letra fácil de decorar e um ritmo que “pega” é uma estratégia excelente para cativar o público. Nesse caso, o sucesso foi grande, visto que se trata de um comercial de mais de dez anos atrás, quando celulares tinham apenas uma pequena parte das funções que têm hoje, mas que ainda é conhecido pelas pessoas. E o melhor: associa diretamente um produto ao nome da empresa.

E daqui pra frente?

O que podemos esperar da produção de comerciais para televisão nos dias atuais? E para os próximos anos? Será que a internet vai alcançar a mesma relevância da TV em um futuro próximo? A televisão chega a quase todos os lares brasileiros, seu alcance ainda é imbatível. Quem descarta os comerciais de TV como uma forma de divulgar e popularizar o seu produto está deixando de lado uma parcela considerável do público consumidor. Existe uma parcela muito grande da população que só é alcançável através da televisão.

 

Até a próxima!